By Fábio Lázaro

Romanos 11:36

E lá se foi. E lá se veio. E lá se continua. Parece distante, né!? Mas saiba, foi aqui que se foi, que se veio e é por aqui que continuará mais um semestre de atividade missionária nas escolas e instituições de ensino na Baixada Santista. Perto de vocês. Junto a nós. Sim, pois juntos foi que desenvolvemos nossos primeiros treinamentos e conhecemos novas pessoas engajadas, também desenvolvemos a primeira Escola da Vida na Igreja da história da MPC no Brasil e vimos um mover gigantesco de jovens se encontrando onde nós supostamente achávamos que já tinham se encontrado, fora que ainda desbravamos novas escolas, novos lugares, novas pessoas – e os antigos também. Jovens e adolescentes seguiram encontrando referencial em nós por meio daquele no qual nós procuramos levar em nossas palavras e atitudes.

Em fevereiro, no início dos sonhos deste primeiro semestre da MPC na Baixada Santista, um grupo da Equipe Nucelar conversava sobre a visão e os valores da MPC aonde atua. Ficou uma grande lacuna no fim daquela conversa. Será que somos princípios? Será que somos Evangelho? Dessa conversa surgiu o embrião para um Painel apresentando nosso segundo treinamento: MPC nas escolas é legal? Lá, por meio de um amplo estudo desenvolvido pelo Romildo, um dos nossos conselheiros, descobrimos que estamos dentro da legalidade. Agora, foi no decorrer desses primeiros seis meses no ano que, colocando a mão na massa, descobrimos que a MPC nas escolas não é só legal dentro do campo da legalidade, mas o quão satisfatório é o que Deus tem feito nos lugares em que ele próprio tem nos permitido entrar.

Qual é o nosso objetivo daqui para frente, então? Ganhar o Mundo! Não porque temos o poder de dominar o Planeta através dos nossos trabalhos e métodos, mas é que através daquele que nos tem capacitado que temos totais condições de irmos mais longe e fazer obras maiores. Obras essas que não significam e passam longe de demonstrar que seremos maiores que Jesus, mas é levar a sua Palavra onde o seu ministério humano não conseguiu chegar.

Prosseguir, continuar, ir além, está longe de ser um comissionamento Jota Quest, ou seja, extremamente fácil, mas é extremamente gratificante e gracioso. É graça, irmãos. É por meio dela que somos salvos. É por meio dela que levantamos todos os dias após cairmos. É por meio dela que temos total sustentação em meio à avalanche de tribulações. É por meio dela que nosso rosto é seco quando somos acometidos por tamanhas lágrimas. É por meio da graça que de graça damos tudo que não temos, pois é através da graça que recebemos tudo, de graça, daquele que tudo é.

É por meio da graça que continuaremos, no próximo semestre, no próximo ano, na próxima década, milênio, século, até o dono da graça interromper. Até porque Romanos 11:36…

By Marcos

Em iniciativa inédita, MPC-Baixada Santista promove o projeto Escola da Vida na Igreja

Após realizar seis escolas da vida em colégios de São Vicente e Praia Grande, os voluntários da MPC-Baixada Santista realizaram pela primeira vez a “Escola da Vida na Igreja”, projeto nunca antes promovido pela MPC no Brasil. O evento ocorreu neste sábado (16) na Comunidade Batista da Paz, em São Vicente, e contou com mais de 40 adolescentes de 12 a 18 anos.

Durante à tarde, foram ministradas palestras sobe autoestima, drogas e influência de mídia. À noite, um evento cultural organizado em parceria com o Ministério Jovem da CBP encerrou o evento.

Segundo a vice-líder da MPC BXS, Juliana Silva, o intuito da realização da Escola a Vida na Igreja foi: “Demonstrar na igreja o trabalho que já tem sido desenvolvido nas escolas, através de princípios e temas que tem sido debatido na atualidade acerca, até mesmo, do ciclo de amizades dos jovens e adolescentes”. Para Ju (como é chamada), o evento “Foi intenso, mas prazeroso e serviu para a igreja poder despertar que muitos são chamados e poucos escolhidos”.

A estrutura da organização foi adequada para a igreja. Ao invés de quatro, foram realizadas três palestras, concentradas no sábado – nos colégios, é ministrada uma por dia, de segunda a quinta-feira.

No evento cultural, também foi entregue a premiação das “Cartas para Deus”, onde os voluntários fizeram a leitura das 41 cartas num prazo de duas horas, sem a participação de integrantes da CBP – a fim de evitar o constrangimento dos adolescentes da igreja.

Autora da melhor carta escolhida, Anna Luiza afirmou: “Eu escrevi diretamente para Deus e não me importei se alguém iria ler, pois foi de coração e o meu coração está direcionado em Deus”.

A ideia da equipe de voluntários é alinhar cada vez mais a realização dos projetos, para atender as demais igrejas parceiras nas próximas EDVIs.

By Marcos

No período da tarde na EE Oswaldo Luiz Sanchez Toschi, na PG, foi dia de falar sobre Transparência. 

E nessa segunda-feira, no período da tarde na EE Oswaldo Luiz Sanchez Toschi, na PG, foi dia de falar sobre Transparência. 
O tema tratou de mostrar aos alunos que nem sempre somos ou fazemos o que realmente nos caracteriza, embora tenhamos de nos esforçar para tal, caso contrário, seriamos hipócritas. Além disso, falou se da importância de ser transparente dentro do lar.
-“ Tratamos também sobre a importância de sermos verdadeiros diante de Deus e das pessoas”, destaca Edson.  Cada semana um novo desafio, um novo valor, uma nova semente plantada naqueles corações.
Em nós, só aumenta a certeza, como disse o Edson :“Realmente é uma seara grande, eu creio que faremos uma grande colheita naquele lugar”. Nessa fé , continuamos lá, semanalmente, ministrando, orando, crendo que em breve colheremos os frutos, que é a vida de Jesus impressa naqueles jovens, transformando vidas e realidades.
Se você quiser fazer parte desse projeto, entre em contato com o Coordenador de Capelanias, Rafael França, através do telefone: (13) 97411-3910.
By Marcos

E na PG, foi dia de falar sobre Transparência. 

E nessa quarta-feira, no período da manhã  na EE Oswaldo Luiz Sanchez Toschi, na PG, foi dia de falar sobre Transparência.
Com uma dinâmica interativa. O tema foca no fato de ser de acordo como nos descrevemos, não usar máscaras e devemos ser nós mesmos,em qualquer ambiente em que estivermos inseridos.
Pensa em um povo que leva a palavra da verdade com alegria. E nesse clima de alegria e leveza, o Rafa descreve a manhã de hoje como mais um dia de insanidade, RS… -“Entramos em uma sala, que já havia sido feita e eles nem falaram nada, deixaram rolar. Quando percebemos brincamos, falamos que íamos deixá-los de castigo  por algumas semanas, foi muita risada.Pudemos brincar, rir com eles, gerou partilha e muita interação, tiramos até uma self com a turma”.
Felipe destaca , maravilhado, o sentimento ao ver a recepção dos alunos: -“ Eles brincam e tudo, mas pedem pra parar quando a gente chega, eles se aquietam entre eles,  na hora da palavra todos silenciam”.
E para mostrar como essa turma louca por Jesus também paga mico na escola, eles não passaram em uma das sala, pois mudaram o  lugar, e adivinhem quem deu falta disso? Os alunos. Eles fizeram contato com um dos voluntários dizendo que esperaram por eles, mas que não passaram por lá. –“ Mas pra falar a verdade…Gostei dessa preocupação da galera de não termos  passado lá e tal , de sentirem falta rsrsrs… mas não deixa de ser vacilo nosso”, conta Felipe.
Como é gratificante ver essa obra avançar. Como é bom poder mostrar a todos, quer da escola , ou  você que está lendo, que servir ao Senhor não é um fardo ou um serviço pesado, nós rimos, mas semeamos com alegria e reverência ao Deus que nos une em volta do nome de Cristo para juntos realizarmos algo que é tão grande quanto Ele mesmo. Que privilégio! Que tamanha graça!
Se você quiser fazer parte desse projeto, entre em contato com o Coordenador de Capelanias, Rafael França, através do telefone: (13) 97411-3910.
By Marcos

Hoje, no período da manhã, estivemos na  EE Magali Alonso (PG) falando sobre Amizade.

Hoje, no período da manhã, estivemos na  EE Magali Alonso (PG) falando sobre Amizade.

Conversamos sobre o que é amizade verdadeira e sobre as “amizades” ao redor deles. Enfatizamos, também, que no ambiente familiar é onde devemos ter nosso maior círculo de amizade e que devemos batalhar por isso.

Na dinâmica, usamos um barbante que seria passado de um para o outro , levando consigo um elogio para o amigo.

-“ Nós falamos da necessidade que temos de ter amigos , pois ninguém vive só. Até Jesus sendo Deus, no momento de dificuldades antes da crucificação, chamou os discípulos para orar com Ele no Getsêmani. Mas falamos também sobre a verdadeira amizade que se doa, corrige quando vê que estamos trilhando caminhos ruins. Amigos também falham, assim como nós também”, conta Talita sobre a abordagem feita.

Amizade foi definida pelos alunos como lealdade e estar presente mesmo em meio a dificuldades, não apenas nas alegrias ou período bom .-“ Notamos que muitos têm feridas e mágoas relacionados a esse tema. Alguns desacreditam que tenham amigos, ou que isso seja real.  Um aluno chegou a dizer que era possível sim viver sozinho sem amigos”, completa Talita.

É por esse motivo que estamos ali e nos alegra saber que temos um amigo fiel a nós e que é capaz de curar essas feridas, trazendo seu amor e liberdade para que possamos nos relacionar novamente sem pensar no que poderemos sentir ou vivenciar. E é somente com Jesus, que podemos também, ser um amigo relevante na vida de outros e até melhor do que esperamos que sejam para nós.

E pra você glorificar de pé ai do outro lado do texto, ouve só o relato de uma das professoras, que dá aula aqui no Magali e no Toschi também, onde estamos nos 3 períodos capelaniando: -” Ela  disse o quanto se alegra de ter a oportunidade de ouvir as mensagens mais de uma vez por semana “, conta os voluntários cheios de alegria.

Como é bom fazer parte disse. Como é bom vivenciar na prática o amor de Deus invadindo os corações.

Se você quiser fazer parte desse projeto, entre em contato com o Coordenador de Capelanias, Rafael França, através do telefone: (13) 97411-3910

By Marcos

Quarta – feira 23/5,  período da manhã e da noite é dia de capelania, na EE Oswaldo Luiz Sanchez Toschi, na PG.

Quarta – feira 23/5,  período da manhã e da noite é dia de capelania, na EE Oswaldo Luiz Sanchez Toschi, na PG.

O tema da semana foi Unidade, como na segunda –feira de tarde. Os voluntários ministraram  aos alunos o que seria unidade, a importância desse princípio para a convivência, e como isso se  aplica no dia a dia dos adolescentes. A dinâmica era simples e divertida. A intenção, era mostrar que o que estava com a palavra precisava da turma para desvendar o enigma, bem como a sala precisava de um representante para o desafio.

Pela manhã, Rafael nos conta que: – “ A galera está envolvida, sem bagunça, o foco foi unidade  em casa também. Está tudo tão bom, que estamos tomando cuidado de não estragar”. A voluntária Tati também percebe esse comportamento: – “Eles estavam muito concentrados na palavra que o Rafinha estava ministrando. Houve até o caso de um amigo tentar falar com o outro e escutei: ‘fica quieto eu quero ouvir’. Depois da ministração, os alunos estavam todos de cabeças baixa e percebo, cara Deus é muito maravilhoso, vejo que a semente foi plantada e que mudanças vão acontecer naquele lugar. E eu lembrei de um versículo da Bíblia que diz em Salmos 126:6. Aquele que sai chorando, levando a semente para semear, voltará com cânticos de júbilo, trazendo consigo os seus molhos”.

Lucas também partilha sobre isso maravilhado: -” O Rafa já ia encerrar porque estava perto do intervalo, mas eles não se mexeram, percebemos que eles estavam prestando atenção. Percebemos que o assunto unidade, família, mexeu com eles. Tudo estava preparado quando chegamos na verdade…só estamos regando”. E olha que quando se trata do intervalo, eles não costumam ter muita tolerância. Isso mostra mais uma vez que é Deus agindo sobrenaturalmente.

E essa turma não para! No período da noite, lá estavam eles como soldados de prontidão para levar a palavra da verdade. Pensa num exército poderoso…muitos voluntários invadindo essa escola, que já pertence ao Senhor.

– “Os alunos estavam em avaliação, e a coordenadora nos disse que tinham 2 turmas no pátio e perguntou se não queríamos dar aula ali de uma vez. Arrumamos tudo e ministramos, ali mesmo. No final, alguns  meninos me chamaram de canto para dizer que nós falamos ‘umas palavras da hora’. Quase não temos resistência, eles são abertos. Eles têm fome e sede, mas não sabem onde buscar”, relata Lucas. O bom é saber que eles não sabem o que precisam, mas nós sabemos claramente o que oferecer, e é de Jesus! O Deus vivo que já está mudando realidades e histórias.

E não para por aí: -“O Rafa disse que ia orar por eles, e nessa hora falou algo que me chamou atenção: ‘ Você não precisa ir a igreja para Deus falar contigo, Deus está vindo até a escola pra falar com você’. Eles foram quebrantados! No final, uma aluna nos procurou para partilhar algumas coisas de casa e que estava longe de Deus. Partilhou que havia pedido a Deus que falasse com ela , porque as coisas não estavam caminhando bem, e quando o Rafa disse essas palavras, foi a resposta que ela buscava…Deus foi até ela”, diz Alexsandra.

Será que você consegue ver Deus nisso tudo? Então o que está esperando para se juntar a Deus nessa obra que só pode ser realizada por ele?

Se você quiser fazer parte desse projeto, entre em contato com o Coordenador de Capelanias, Rafael França, através do telefone: (13) 97411-3910.

By Marcos

Essa semana, na quarta-feira, no período da tarde na  EE Magali Alonso foi dia de falar sobre Paz

Essa semana, na quarta-feira, no período da tarde na  EE Magali Alonso foi dia de falar sobre Paz.

O alvo era mostrar aos alunos o conceito de paz, que existe no mundo, e o conceito mais elevado que Jesus Cristo revela. Quais os desafios que existem para que o lar seja um lugar de paz e como podem contribuir para tal.

A dinâmica consistia em que alguns adolescentes resolvessem algumas continhas na lousa com outras pessoas ao seu lado falando outras coisas, na tentativa de atrapalhar o raciocínio.

Os alunos foram indagados sobre o que seria paz: – “Muitos associaram a paz ao silêncio”, conta Norma.   – “Engraçado que em duas salas eles disseram que é ficar de boa em casa assistindo a Netfilx”, relata Basílio.

Então, os voluntários puderam ensinar a respeito desse assunto: -“Ensinamos a eles o que a Bíblia diz, o que é paz e que eles podem se tornar agentes multiplicadores da paz”, diz Basílio.

Jesus continua: “Eu disse tudo isso para que vocês tenham paz. No mundo vocês terão aflições, mas não desanimem, eu venci o mundo!” (João 16:33). Esse foi um dos textos ministrados e a nossa oração e intenção em estar lá toda semana, é que Jesus, que é o Príncipe da Paz, invada a vida daqueles adolescentes e firme essa verdade nos seus corações. Que eles nunca se esqueçam que independente das circunstâncias ao redor, eles saibam que podem vencer, porque Jesus com sua paz guardará seguro a mente e o coração deles Nele. Que eles não só recebam dessa paz, mas vivam para transmiti-la, sendo agentes pacificadores.

Se você quiser fazer parte desse projeto, entre em contato com o Coordenador de Capelanias, Rafael França, através do telefone: (13) 97411-3910

By Marcos

E agora, toda segunda-feira, no período da tarde ,é dia de Capelania na EE Oswaldo Luiz Sanchez Toschi

E agora, toda segunda-feira, no período da tarde ,é dia de Capelania na EE Oswaldo Luiz Sanchez Toschi, na PG.
O tema da semana foi Unidade. Os voluntários ministraram  aos alunos o que seria unidade, a importância desse princípio para a convivência  e, como isso se  aplica no dia a dia dos adolescentes. A dinâmica era simples e divertida. Alunos voluntários tinham uma palavra na testa e toda a sala fazia mímicas e dava dicas para que o voluntario , acertasse a palavra. A intenção era mostrar que aquele que estava com a palavra precisava da turma para desvendar o enigma, bem como a sala precisava de um representante para o desafio.
-“Percebo o envolvimento de todos. O melhor de hoje foi a turma que mesmo estando na sala de vídeo, quis que fôssemos ministrar. Falamos que iríamos depois , mas eles nos pediram para entrar, o professor parou a aula super receptivo e ali ministramos. A cada dia , uma nova experiência. A cada dia nos sentimos mais abraçados naquele local”, conta Rafael.
Não há dúvidas de que tudo isso é plano e propósito de Deus para aquela escola. Continue orando por nós. Ore por trabalhadores. Ore pelos alunos e funcionários. Ore pela escola. Ore para que quando estivermos ali, seja o Reino de Deus se estabelecendo e chegando para transformar histórias.
Se você quiser fazer parte desse projeto, entre em contato com o Coordenador de Capelanias, Rafael França, através do telefone: (13) 97411-3910.